SESC Osasco
2013
PROJETO PREMIADO

Bhakta Krpa, Catherine Otondo, Jorge Pessoa, Luis Fernando Tavares,
Marina Grinover, Natália Tanaka, Ricardo Gusmão, Stela Da Dalt

Premiação: 5º lugar no Concurso para a Unidade Osasco do SESC
de São Paulo

O lote da nova unidade SESC possui frentes muitos distintas que determinam o modo como decidimos implantar nosso edifício no lote. Sua frente principal, da Avenida Sport Clube Corinthians, se qualifica por uma avenida de tráfego intenso, barulhenta, e de pouco interesse visual. Já no fundo e nas laterais, que entendemos como sendo frentes do lote também, há uma impressão de calma, dada pela massa verde dos taludes, pela própria constituição geomorfológica que confere ao lugar a sensação de um abrigo, protegido.

A partir dessa visão, dispusemos os programas mais fechados, de caráter mais urbano e ligados à vida do dia a dia, próximos à avenida, e na medida que se penetra no lote, as atividades mais lúdicas e de lazer vão surgindo por entre as frestas do edifício principal e da praça.

A disposição espacial desta praça de chegada em dois níveis é fundamental para a ordenação do projeto. A cota de chegada: 730 por estar um pouco elevada da rua evita que uma possível cheia do córrego comprometa o patrimônio construído. Esta mesma cota se estende até o fundo do terreno configurando o lugar do estacionamento coberto sem que ocorram grandes escavações. Suavemente atingimos a cota 734, sobre ela ocorrem as atividades esportivas descobertas, como uma praça de esportes. Decidimos ainda colocar as piscinas próximas à avenida para sua cor e alegria contaminem também a vida da rua, como ocorre de modo muito agradável na Unidade do Sesc Belenzinho, por exemplo.

A decisão de concentrar grande parte do programa em uma única edificação demanda um esforço de se criar uma sucessão espacial diversificada em termos de luz, volumes e texturas, mas que ao mesmo tempo configure uma unidade construtiva com uma regularidade estrutural que não envolva elevados custos construtivos.

Assim propomos uma estrutura mista de concreto e aço, com uma modulação no sentido longitudinal cuja medida (7,20m) não exige o uso de grandes peças estruturais. No sentido transverso não existem apoios centrais, que evidente comprometeriam algumas atividades culturais e esportivas, e, portanto, a estrutura ganha a escala do pé direito dos ambientes, o que permite que com facilidade ela vença o vão de 32 metros proposto.

O desenho desta estrutura bem como dos sistemas energéticos e de consumo de agua, visa a racionalização dos modos produtivos do canteiro de obra, a partir do uso de materiais pré-fabricados, e da concentração de áreas molhadas e circulações verticais em dois “cores” que dividem o edifício em três grandes módulos.

Esta divisão estratégica permite que o edifico ganhe uma flexibilidade de usos, e circulações, e também uma variedade de fechamentos conferindo à sua volumetria um dinamismo e uma permeabilidade superficial que permite uma relação animada entre aquilo que está dentro ou fora do volume.

Diante de uma exigência não só do termo de referência do concurso, mas de uma consciência dos tempos em que vivemos dispusemos neste projeto sistemas de acúmulo e conservação de energia e água de acordo com as melhores tecnologias disponíveis em nossa indústria. Mas além de contar com estes sistemas, a disposição espacial do programa se aproveita dos recursos de insolação e ventilação naturais existentes, a fim de otimizar o uso de ar condicionado, e agua por exemplo, dentro do edifício como um todo.

Projeto: SESC Osasco Localização: Osasco | SP Ano projeto: 2013 Cliente: Concurso Público
Área construída: 25.000m² Status: Projeto Programa: Educacional, Galeria Autores: Bhakta Krpa, Catherine Otondo, Jorge Pessoa, Luis Fernando Tavares, Marina Grinover, Natália Tanaka,
Ricardo Gusmão, Stela Da Dalt Colaboradores: Cadu Marino, Cadu Miller, Giselle Mendonça, Guido Otero, Florencia Testa, Lívia Marquez, Marcela Ferreira, Marinho Veloso, Matheus Tonelli Santos, Patrícia Mieko

INSTAGRAM #goaa_sescosasco
PROJETOS RELACIONADOS
BSB
Eixão de Brasília
PROJETO PREMIADO